Caetano 70 anos (AFyT)

Nossa Avaliação : 4.0 Caetano Emanuel Viana Teles Veloso nasceu em  Santo Amaro da Purificação (Bahia) em 7 de agosto de 1942...

Nossa Avaliação : 4.0

Caetano Emanuel Viana Teles Veloso nasceu em  Santo Amaro da Purificação (Bahia) em 7 de agosto de 1942, é o quinto dos oito filhos de José Teles Velloso (Seu Zezinho), funcionário público dos Correios falecido em 13 de dezembro de 1983 aos 82 anos, e Claudionor Viana Teles Velloso (Dona Canô), nascida em 16 de setembro de 1907.
O nome da irmã foi escolhido por ele, inspirado em uma canção famosa da época (18 de junho de 1946) na voz do cantor Nélson Gonçalves, Maria Bethânia, do compositor Capiba. Na infância, foi fortemente influenciado por arte, música, desenho e pintura; as maiores influências musicais desta época foram alguns cantores em voga na época, como "o rei do baião" Luiz Gonzaga, e canções de maior apelo regional, como sambas de roda e pontos de macumba. Em 1956 freqüentou o auditório da Rádio Nacional, na capital fluminense, que contava com apresentações dos maiores ídolos musicais brasileiros. Em 1960 mudou-se para Salvador, onde aprendeu a tocar violão. Apresentou-se em bares e casas noturnas de espetáculos. Nesta época, o interesse por música se intensificou. Cedo na carreira retirou um "l" de seu nome, optando por Caetano Veloso.
Iniciou a carreira interpretando canções de bossa nova, sob influência de João Gilberto, um dos ícones e fundadores do movimento. Colaborou com os primórdios de um estilo musical que ficou conhecido como MPB (música popular brasileira), deslocando o melodia pop na direção de um ativismo político e de conscientização social. O nome ficou então associado ao movimento hippie do final dos anos 1960 e às canções do movimento da Tropicália. Trabalhou como crítico cinematográfico no jornal Diário de Notícias, dirigido pelo diretor e conterrâneo Glauber Rocha. A obra adquiriu um contorno pesadamente engajado e intelectualista e o artista firmava-se sendo respeitado e ouvido pela mídia e pela crítica especializada.  Participou na juventude de espetáculos semi-amadores ao lado de Tom Zé, da irmã Maria Bethânia e do parceiro Gilberto Gil, integrando o elenco de Nós por exemplo, Mora na filosofia e Nova bossa velha, velha bossa nova em 1964. O primeiro trabalho musical foi uma trilha sonora para a peça teatral Boca de ouro, do escritor Nelson Rodrigues, do qual Bethânia participou em 1963, e também escreveu a trilha da peça A exceção e a regra, do dramaturgo alemão Bertolt Brecht, dirigido por Álvaro Guimarães, na mesma época em que ingressou na Faculdade de Filosofia da Universidade Federal da Bahia.
Lançado no cenário musical pela irmã, a já reconhecida cantora Maria Bethânia, que gravou uma canção da autoria no primeiro disco, Sol negro, um dueto com Gal Costa, as cantoras que mais gravaram músicas da sua autoria. Em 1965, lançou o primeiro compacto, com as canções Cavaleiro e Samba em Paz,  pela RCA, que posteriormente transformou-se em BMG (atualmente Sony BMG), participando também do musical Arena canta Bahia ao lado de Gal, Gil, Bethânia e Tom Zé, dirigido por Augusto Boal e apresentado no TBC, ainda teve músicas inclusas na trilha do curta-metragem Viramundo, dirigido por Geraldo Sarno.  O primeiro LP gravado, em parceria com Gal Costa, foi Domingo (1967), produzido por Dori Caymmi, foi lançado pela gravadora Philips, que posteriormente transformou-se em Polygram (atualmente Universal Music), que lançaria quase todos os discos. Domingo contou com uma sonoridade totalmente bossa-novista, e a ele pertence o primeiro êxito popular da carreira, a canção Coração vagabundo. Mesmo não tendo sido um estrondoso sucesso, garantiu um bom reconhecimento à dupla e foi muito aclamado pelo meio musical da época, como Elis Regina, Wanda Sá, o próprio Dori Caymmi e Edu Lobo, marcando a estréia de ambos nessa gravadora, a convite do então diretor artístico João Araújo. A canção Um dia, no repertório deste, recebeu o prêmio de melhor letra no II Festival de Música Popular Brasileira da TV Record.
Em 27 de dezembro de 1968, Veloso e o parceiro Gilberto Gil foram presos, acusados de terem desrespeitado o hino nacional e a bandeira brasileira. Foram levados para o quartel do Exército de Marechal Deodoro, no Rio, e tiveram suas cabeças raspadas. Ambos foram soltos em 19 de fevereiro de 1969, quarta-feira de cinzas, e seguiram para Salvador, onde tiveram de se manter em regime de confinamento, sem aparecer nem dar declarações em público. Em julho de 1969, após dois shows de despedida no Teatro Castro Alves, nos dias 20 e 21, Caetano e Gil partiram com suas mulheres, respectivamente as irmãs Dedé e Sandra Gadelha, para o exílio na Inglaterra.
Em janeiro de 1972, Caetano Veloso retornou definitivamente ao Brasil, após haver visitado o país em agosto de 1971, onde participou de um encontro histórico, ao lado de João Gilberto e Gal Costa, realizado pela extinta TV Tupi
A década de 1970 foi muito importante para carreira de Caetano, e para toda a MPB,  entre as canções de Caetano mais representativas desse período, estão,: Louco por você, Cá-já, A Tua presença morena, Épico, It's a long way, Um índio, Oração ao tempo, A little more blue, Nine out of ten, Maria Bethânia, Júlia/ Moreno, Minha Mulher, Tigresa, Cajuína, You don't know me e London London.
Ao lado dos colegas Gilberto Gil e Gal Costa, lançou o disco Doces Bárbaros, do grupo batizado com o mesmo nome e idealizado pela irmã Maria Bethânia, que era um dos vocais da banda. O disco é considerado uma obra-prima; apesar disso, curiosamente na época do lançamento (1976) foi duramente criticado, inicialmente o disco seria gravado em estúdio, mas por sugestão de Gal e Bethânia, foi o espetáculo que ficou registrado em disco, sendo quatro daquelas canções gravadas pouco tempo antes no compacto duplo de estúdio, com as canções Esotérico, Chuckberry Fields Forever, São João Xangô Menino e O seu Amor, todas gravações raras.
A década de 1980 foi o momento em que Caetano começou a lançar seus discos e fazer shows maiores no exterior. Dentre as gravações mais representativas deste período na carreira do artista, e para toda a MPB, estão, entre outras: Os outros românticos, O estrangeiro, José, Giulieta Massina, O ciúme, Eu sou neguinha, Ele me deu um beijo na boca, Outras Palavras, Peter Gast, Eclipse oculto, Luz do sol, Jasper, Queixa, O quereres, O homem velho, Trem das cores, Noite de Hotel, Este amor, Rapte-me camaleoa, Língua e Podres Poderes.
Caetano, em maio de 2008 estreou o show "Obra em Progresso", onde canta canções de sua carreira, mas sobretudo canções inéditas. O show só foi apresentado na cidade do Rio de Janeiro, e acabou voltando no mês de agosto à mesma cidade. Entre as canções novas apresentadas ao público que lotou as noites nas casas Vivo Rio e Teatro Casa Grande, estão: Falso Leblon, Lobão tem Razão, Perdeu e Base de Guantanamo.
Caetano Veloso conquistou dois prêmios no 'Grammy Latino 2009', que aconteceu (05/11/09), em Las Vegas, vencendo nas categorias Melhor Álbum de Cantor/Compositor, pelo disco "Zii e Zie"; e Melhor Vídeo em Longa Metragem, com "E a Música de Tom Jobim", gravado em parceria com Roberto Carlos.  Caetano foi o único brasileiro a vencer nas categorias principais da premiação. Ivete Sangalo, Ivan Lins, Tom Zé, Marcelo D2 e Mauro Senise estava concorrendo, mas nenhum levou prêmio.


Sem Informação
IMDb not found> [lock] [/lock] [item icon="fa fa-money" title="Pesquisar Preço"]
Produto Indisponivel

COMMENTS

Nome

ação,24,animação,1,arte,110,arte visual,35,Artistas,13,aventura,25,Berlim,6,Biografia,81,Cannes,7,CerimoniadoOscar,10,Cidadania,10,clássico,33,comédia,26,comportamento,7,culturapop,23,Desenhistas,17,Diretores,10,documentario,5,drama,142,Ecologia,1,Editorial,9,escritores,29,esporte,9,Festivais,7,ficção científica,9,Filme Estrangeiro,8,filmes,241,filosofos,6,Fotografia,10,Games,4,Gramado,16,guerra,11,light,19,livros,1,Melhor Ator,23,Melhor Ator Coadjuvante,27,Melhor Atriz,32,Melhor Atriz Coadjuvante,20,Melhor Diretor,39,Melhor Roteiro Adaptado,26,Melhor Roteiro Original,21,Montreal,11,musical,13,nacional,15,Oscar,131,Polêmicos,12,policial,29,Política,4,Poster,8,Premiados,178,romance,12,roteiristas,2,Sán Sebastian,5,saude,3,Signos,1,sociedade,2,Sundance,3,suspense,11,terror,3,TOP 100,35,Veneza,8,western,6,
ltr
item
CultSpot - Magazine Digital: Caetano 70 anos (AFyT)
Caetano 70 anos (AFyT)
http://3.bp.blogspot.com/-_RRaLNg90YM/VIQ_RYtYhwI/AAAAAAAAGPg/jTeBwzqWdCg/s1600/caetano.jpeg
http://3.bp.blogspot.com/-_RRaLNg90YM/VIQ_RYtYhwI/AAAAAAAAGPg/jTeBwzqWdCg/s72-c/caetano.jpeg
CultSpot - Magazine Digital
https://www.cultspot.net/2014/12/caetano-70-anos-afyt.html
https://www.cultspot.net/
https://www.cultspot.net/
https://www.cultspot.net/2014/12/caetano-70-anos-afyt.html
true
6515622641582720076
UTF-8
Loaded All Posts Not found any posts VIEW ALL Readmore Reply Cancel reply Delete By Home PAGES POSTS View All RECOMENDADO PARA VOCÊ LABEL ARCHIVE SEARCH ALL POSTS Not found any post match with your request Back Home Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS CONTENT IS PREMIUM Please share to unlock Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy